DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

EMBASA LANÇOU EDITAL PARA CONSTRUÇÃO DA ADUTORA EM MACURURÉ, NA BAHIA

Missão solicitada pela Casa Civil da Presidência da república, no primeiro mandato da Presidente Dilma (PT), à CPRM foi a realização de um Cadastro Seletivo de Fontes de Abastecimento por Água Subterrânea nos municípios em estado mais crítico visando a identificação de poços que pudessem servir como mananciais para Os carros pipa e também aumentar a oferta hídrica local.
Ao final de novembro de 2012 os mananciais (a maior parte açudes) utilizados para captação de água para distribuição pelos carros – pipa começaram a secar. Para atender a população os pipas pegavam água de locais dada vez mais distantes. Neste momento, o Serviço Geológico do Brasil, que vinha participando ativamente das reuniões do Programa Enfrentamento aos Efeitos da Seca, mantido pela Casa Civil da Presidência da República, apenas como Instituição fornecedora de informação (retirada de seu acervo técnico), foi convidada formalmente a participar diretamente como executora. Como a maioria dos municípios estavam sobre o domínio das rochas cristalinas, os resultados foram muito ruins, porque Na grande maioria as vazões eram muito baixas e a água muito salinizada.
A Casa Civil da Presidência determinou a construção de poços tubulares profundos captando os aquíferos mais produtores das bacias sedimentares do semiárido nordestino, locados próximos a suas bordas e distribuídos espacialmente de forma estratégica, com expectativas de profundidades entre 400 e 1.000 metros e previsão de produção de 50 a 100m 3/h de água com qualidade adequada para consumo humano.
Estes poços representariam fontes permanentes para produção de água potável, servindo como mananciais Estratégicos para abastecimento de carros – pipa visando, principalmente, o abastecimento da população rural difusa DHT – Diretoria de Hidrologia e Gestão Territorial. A Concepção da Rede Estratégica de Poços, esta iniciativa, além de contribuir emergencialmente para a grave situação gerada pela estiagem foi, na verdade, um projeto estruturante, já Que a vida útil dos poços pode ultrapassar 50 anos.
O início da implantação da rede estratégica de poços foi definido em reunião na Casa Civil da Presidência da República através de uma parceria firmada entre a Secretaria Nacional de Defesa Civil / MI e a CPRMServiço Geológico do Brasil/ MME, formalizada através do TC 006 /2013-MI; O objeto da parceria foi a construção de 20 poços tubulares profundos em bacias sedimentares; a perfuração de 100 poços em Rochas cristalinas e a revitalização de 100 sistemas simplificados de abastecimento em rochas cristalinas ; 
Posteriormente, por solicitação ao MI do governo de PE, o programa foi acrescido de mais um poço profundo através do TC 010 /2013 – MI ; Motivado pelos excelentes resultados obtidos pelos poços profundos (vazões e qualidade da água) foi realizado um ajuste no plano de trabalho do TC 006 /2013 -MI, retirando os poços do cristalino (perfuração e revitalização) sendo inserida a construção de mais três poços profundos em sedimento, ficando o programa com um total de 24 poços. Deste 24 poços, 4 seriam instalados na Bahia: Macururé, Canudos, Euclides da Cunha e Por orientação da Casa Civil da Presidência da Republica a construção e funcionamento dos poços profundos teriam os seguintes atores envolvidos: Serviço Geológico do Brasil – responsável pela locação, perfuração e instalação dos poços (24 Unidades); CHESF – responsável pela eletrificação Dos pontos para acionamento das bombas; Estados – responsável pela operação dos poços. O repasse Dos poços aos estados seria feito pelo Ministério da Integração Nacional através de negociações diretas Com os Estados. DNOCS – responsável pelo projeto Para construção de reservatórios; Em outubro de 2013, o Ministério da Integração Nacional determinou que os Operadores dos poços seriam as Companhias De Saneamento dos Estados, criando uma um novo
foco para o objetivo dos poços que, por interesse das Cias de Saneamento passariam a injetar água em redes de distribuição.
Dai surge o papel importantíssimo da EMBASA e do Governo do Estado, que ontem recebeu propostas das empresas através de edital para realizar a obra em Macururé! Ou seja a falta de água no município, na zona urbana está com os dias contados. O Governo da Bahia, irá construir a adutora que liga o poço da CPRN no povoado de Sansaité (ver fotos) à sede municipal. O poço em sansaité construído com ordem da Presidência da república tem as seguintes características técnicas:
Local: Sansaité
Profundidade: 402,91 metros 
Vasão: 52.40m³ /h

Perfurado em Rocha sedimentar
Ministério da Integração Nacional (CPRM)
Casa Civil da Presidência da República
DETALHE DA CHAMADA PÚBLICA DA EMBASA:
AVISO DE LICITAÇÃO DA TOMADA DE PREÇOS Nº 003/16
A Embasa divulga, para conhecimento público, que está aberta a Tomada de Preços n.º 003/16, que será processada de acordo com as disposições da Lei Estadual nº. 9.433/05 de 01 de março de 2005, Decreto Estadual nº. 9.534/05 e da Lei Federal nº. 8.666/93 de 21 de Junho de 1993 e suas alterações no que couber 1) Objeto: Implantação da adutora de água do poço da CPRM e deslocamento da adutora de água existente no município de Macururé com fornecimento de materiais. 2) Recebimento de propostas: 18/02/2016 às 14:00 horas. 3) Recursos Financeiros: Tesouro do Estado. 4) Patrimônio Líquido: 17.000,00. O Edital encontra-se disponível para download no site da Embasa: www. embasa.ba.gov.br/ licitacões_contratos/sistema_licitacão. As propostas serão recebidas na sala de reuniões da PLC, no Edifício Sede da EMBASA - Centro Administrativo da Bahia. Informações complementares através dos Telefones: (71) 3372-4764/4636 ou pelo e-mail: plc.esclarecimentos@embasa.ba.gov.br.Salvador, - Salvador, 29/01/16 - Carlos Luís Lessa e Silva - Presidente da Comissão.

Fonte: Dário Oficial do Estado-Ba - CPRM / MI - Macururé Existe
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS