DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

OPERAÇÃO MIRA SUSPEITOS DE ATRAPALHAR INVESTIGAÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA 11ª FASE DA ACRÔNIMO
A Polícia Federal deu início na manhã desta quinta-feira à 11ª fase da Operação Acrônimo. O objetivo desta ação é investigar um grupo suspeito de atrapalhar as investigações.
Foram expedidos ao todo, vinte mandados judiciais, sendo dez de busca e apreensão e dez de condução coercitiva. Os agentes da PF cumprem os mandados no Distrito Federal e nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.
Leia mais:
STJ confirma manobra e salva Pimentel
Movimentação no STJ para tentar salvar Fernando Pimentel
Segundo o órgão, a operação está focada em dois inquéritos policiais que apuram eventos distintos da investigação. Um deles se refere à cooptação e pagamento de vantagens indevidas para que empresa de publicidade elaborasse campanhas educativas do Ministério da Saúde, Ministério das Cidades e Ministério do Turismo nos anos de 2011 e 2012.
O outro evento investigado é fraude em licitação da Universidade Federal de Juiz de Fora, vencida pela gráfica de um dos investigados. Posteriormente, o Ministério da Saúde utilizou a mesma ata fraudada, de acordo com as investigações.
A Acrônimo investiga irregularidades em campanhas petistas e o recebimento de propina por Pimentel em negócios escusos fechados no governo federal nos tempos em que ele era ministro do Desenvolvimento e Comércio, ao qual é subordinado o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
 image/jpeg alx_policia-federal-lava-jato-operacao26_original.jpeg
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS