DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

EM PETROLINA HOMEM PENSA QUE FOI FURTADO, MAS ACHA RECADO: 'PARA NINGUÉM ROUBAR'

Caso aconteceu durante o carnaval de Petrolina, no Sertão de PE. Estudante achou carro aberto e resolveu recolher objetos para evitar furto.
O funcionário público Igor Bezerra, de 27 anos, tomou um susto quando voltou de uma festa do carnaval de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e encontrou parte do vidro do carro aberto. Mas o que tinha tudo para virar mais um registro de furto na delegacia teve outro final. No banco do motorista ele achou um bilhete com o recado: “Boa noite. Pegamos seus pertences para ninguém roubar. Amanhã liga, que devolvemos”.

O incidente foi na madrugada do domingo (27). Bezerra estacionou o carro na Orla da cidade. No veículo, que tem vidro elétrico, ele havia deixado pertences como celular, óculos, som, camisas, comida, perfumes e documentos.

“Quando saí da festa, fui aonde estava meu carro e encontrei o vidro do passageiro abaixado. Imaginei que, quando travei o carro, os vidros não subiram e eu esqueci de verificar. Quando vi, pensei logo no pior", conta Bezerra. "Quando abri a porta do motorista, encontrei um bilhete e verifiquei que tudo que tinha deixado no carro tinha sumido. A primeira coisa que imaginei foi que tinha sido roubado e que o suposto ladrão tinha deixado um bilhete em tom de deboche para mim”, afirma.

Bezerra diz que só percebeu o que tinha acontecido quando chegou em casa, após falar com os pais. Isso porque a mãe havia ligado para o celular dele, mas quem atendeu foi um outro homem. Por telefone, o rapaz se identificou, disse que estava no carnaval e que percebeu  o vidro do carro de Bezerra abaixado. Foi quando ele retirou tudo e deixou um bilhete.

“Fiquei assustado quando ouvi o que minha mãe me contou. Ainda pensei se não seria um golpe ou se o cara estava querendo fazer outro contato", diz o funcionário público. Por mensagem, ele combinou a devolução dos pertences. "Chamei dois amigos para ir comigo, caso fosse uma emboscada. Gentilmente ele chegou com duas mulheres e me devolveu absolutamente tudo o que eu tinha”, conta.

O AUTOR DO BILHETE
Quem ajudou Bezerra foi o estudante Filipe Segatto de 24 anos, que mora na cidade vizinha de Juazeiro, na Bahia . O jovem explicou que tomou a iniciativa para evitar que o rapaz fosse roubado.

“Observei que estava aberto e a primeira atitude foi deixar minha mãe e minha namorada lá e ir até o palco pedir ao locutor para anunciar a placa e avisar ao dono do carro. Como não consegui, pensei que seria melhor levar as coisas dele para que outra pessoa não roubasse e resolvi deixar um bilhete para que ele não ficasse assustado ao chegar”, diz o estudante.

Bezerra ainda ofereceu uma recompensa ao estudante, que recusou. O caso foi compartilhado em uma rede social, já tem quase 3 mil compartilhamentos e mais de mil comentários.


“Achei uma grandiosidade imensurável", diz Bezerra. O estudante que deixou o bilhete, por sua vez, diz que apenas quis ajudar. “Pensei em mim que também ando com as coisas no meu carro e que não seria nada agradável chegar e ver tudo roubado. Resolvi ajudar porque hoje está muito propício para o mal, mas nem todo mundo é assim. A gente tem que plantar o bem”, afirma Segatto.
G1/PETROLINA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS