DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

DESESPERADO, O POVO DE MACURURÉ SUPLICA POR ÁGUA E SINAL DE CELULAR EM REDES SOCIAIS

Falta de água em Macururé, um velho incômodo sem solução...será?
Nos últimos dias, moradores têm protestado contra a falta de água em vários pontos do centro e bairros da cidade de Macururé. É um problema recorrente, desanimador, que aumentou ainda mais nos últimos 20 anos com o surgimento de novas áreas residenciais da cidade em toda sua urbanização. 

A água, que nos últimos meses do início da gestão do atual Prefeito Everaldo descia com mais resistência até a torneira de cada pai de família, agora parece ter “sumido” das torneiras e a população entra em desespero, pelo menos é o que se vê nas redes sociais de internet. 
Há ainda poucos meses atrás o problema era com os defeitos das bombas hidráulicas que quebravam aqui, ali e acolá, e numa longa espera eram enviadas pra consertos e sendo assim técnicos consertavam. E o ciclo se repete, desta vez não se quebrou nada, nem bomba, nem cano. Faltou força, ou seja, falta energia. Isso está ocorrendo porque a empresa fornecedora de energia (COELBA) cortou o fornecimento. O povo não quer compreender se a culpa é da Coelba, da Embasa uma vez que o contrato era no nome dela, ou até mesmo da prefeitura; a população quer mesmo é solução, que a situação seja resolvida efetivamente.
Tudo tá ficando mais grave na cidade com o problema do sinal de celular, da operadora "vivo", além da falta d'água também a falta de comunicação telefônica, ou seja, absurdos em dobro. 
Sobre a falta de água o que podemos dizer é que quando uma bomba ou adutora rompe, os reservatórios principais (Em Sansaité) precisam encher de novo para que a água seja bombeada até as torneiras e os chuveiros. É nesse intervalo que a população protesta, pois é uma demora sem dia certo para que a água chegue ao destino. Pode levar algumas horas. Pode levar vários dias. Vamos esperar!
Enquanto isso, no facebook e em outras redes sociais, um morador lembrava: “Aqui em casa, há semanas sem água, temos acendido vela para Nossa Senhora dos Aflitos”. Outro, radicalizando com humor negro, dizia: “Melhor viver com sede do que morrer afogado”. Outro ainda: “Quem falou em morrer? Se a coisa apertar, é só comprar um garrafão de Pitú. Dá até pra tomar banho com ele. Se quiser um banho fino, compra um Wisky. Êta povo que reclama”.



Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS