DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

GRÁVIDA DE GÊMEOS, MÃE SOFRE MORTE CEREBRAL E É MANTIDA POR APARELHOS POR 4 MESES ATÉ NASCIMENTO DOS BEBÊS

Um jovem de 21 anos, grávida de gêmeos, foi mantida mais de quatro meses ligada por aparelhos para que os bebês pudessem nascer. O nascimento aconteceu nesta segunda feira, 123 dias após ser decretada a morte cerebral da mãe.
Frankielen da Silva Zampoli,de 21 anos, grávida de gêmeos, ficou ligada a aparelhos pouco mais de quatro meses meses. A medida foi o que garantiu que os bebês chegassem ao sétimo mês de gestação. Ana Vitória e Azaphi nasceram prematuros, nesta terça feira (21), e seguem na UTI Neo Natal.
Em outubro do ano passado, a mãe, Frankielen da Silva Zampoli, estava no segundo mês de gestação quando sofreu um AVC. A morte cerebral da jovem foi decretada três dias depois.
Desde então, por 123 dias, a equipe médica do Hospital do Rocio, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, viveu uma jornada inédita para garantir o nascimento dos bebês.
Uma jovem de 21 anos que teve a morte cerebral decretada em outubro do ano passado. Ela estava na nona semana de uma gestação de gêmeos.
Por 123 dias, a equipe do Hospital do Rocio, em Campo Largo, na Grande Curitiba, viveu uma longa e difícil jornada para garantir que os bebês nascessem. Durante pouco mais de quatro meses, a mãe ficou ligada em aparelhos. Na segunda feira, ela foi submetida a uma cesariana de emergência. Os gêmeos nasceram saudáveis, após sete meses de gestação.

O médico Dalton Rivabem teve o desafio de coordenar toda a equipe que acompanhou o caso. A rotina também incluiu profissionais que normalmente não circulam na UTI.

Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS