DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

VEREADOR ACUSA PREFEITO DE 'PEDALADA' DE R$ 8 MILHÕES. 'PARA COBRIR ROMBO DA CAMPANHA'

Tramita na Câmara Municipal de Paulo Afonso, um projeto de crédito adicional pedido pelo prefeito Anilton Bastos (PDT), no valor de R$ 8 milhões. Este crédito, em miúdos, é a autorização da Casa, para que o prefeito possa remanejar verbas prescritas de uma secretaria para outra.
Segundo acusou o vereador Antônio Alexandre (PMDB), o projeto faz referência à obras já executadas sem que fossem pedidas as anulações antecipadamente à Câmara Municipal, como aliás, manda a lei, o que se configura na famosa ‘pedalada’.
"A presidente Dilma caiu por isso, e o prefeito de Paulo Afonso faz a mesma coisa, aqui como lá, o que se está tentando é usar esse dinheiro para cobrir o rombo da campanha eleitoral que foi milionária", acusa.
Segundo Antônio Alexandre o caminho será o da justiça, pois já é quase certo que tendo maioria no governo, o projeto passará sem maiores tropeços.
Não obstante, Luiz Aureliano (PMDB), já afirmou que será necessário acionar a justiça contra o presidente da Casa, Petrônio Nogueira (PDT), pois este não cumpre especificamente esta exigência: que o prefeito informe os questionamentos contidos nos requerimentos aprovados na Casa, cujo prazo é de 15 dias, podendo se estender por um mês.
Há pedidos de informações que completaram aniversário, fosse um bebê, já estaria na escola. Impressiona, como, diante do flagrante desrespeito ao Poder Legislativo, apenas estes dois vereadores tenham coragem de tocar no assunto.
É como se o tema fosse falta do que falar dos oposicionistas. Então vamos lá: se não é para informar à Câmara as demandas do município, e daí com transparência para a população, então para que serve mesmo esse Poder?
Tudo dentro dos conformes, não há qualquer problema em o prefeito pedir crédito adicional, ocorre muitas vezes da verba está parada numa determinada pasta e necessitada em outra.
Alexandre, contudo, afirma com todas as letras do alfabeto se tratar de desvio de função.
"Nós estamos vendo aqui obras que já foram feitas, e muito mal feitas, basta ver a borra que estão passando nas ruas dizendo se tratar de asfalto, obras eleitoreiras e que estes 8 milhões vão cobrir", disse em entrevista ao Patrulha FM, da rádio Cultura.

Quando o projeto for posto na Ordem do Dia, saberemos se os outros colegas de bancada vão no mesmo embalo de Alexandre, ou se de novo, o oposicionista ficará isolado. 


Redação
Paulo Afonso Agora
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS