DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quinta-feira, 27 de abril de 2017

HOMEM INVADE VELÓRIO DE SUSPEITO DE MATAR PM E ATIRA EM CAIXÃO E AINDA DEIXOU BILHETE AMEAÇADOR

Um dos suspeitos de matar o policial militar Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, 44 anos, em Ilhéus, sul da Bahia, foi morto pouco depois de ser ouvido pela polícia na noite de segunda-feira (24). Danilo José Silva dos Santos, 22 anos, foi preso dentro de um ônibus que ia para Salvador, mas acabou liberado horas depois e foi baleado quando saiu da delegacia. O velório dele, na terça-feira, foi invadido por um bandido encapuzado que atirou contra o caixão e deixou um bilhete ameaçador.  

Segundo informação da Polícia Civil de Ilhéus, Danilo foi liberado porque não havia sido preso em flagrante e não foi reconhecido pelas testemunhas da morte do PM – os criminosos agiram usando capuzes. Ele disse em seu depoimento que o crime foi encomendado por Adailton Soares dos Santos, detento do Conjunto Penal de Itabuna, por R$ 2 mil e 1 kg de maconha. A motivação é investigada.  
Danilo deixou a delegacia com a mulher, de carro, quando eles foram cercados e alvejados por um grupo armado. Ele morreu no local. A mulher foi baleada e levada para o Hospital Regional de Ilhéus e não há informação sobre seu estado de saúde.  

No velório de Danilo, na noite de ontem, um homem encapuzado invadiu a cerimônia, atirou contra o caixão e deixou um bilhete ameaçando a família para que não realizasse o enterro ali, no bairro Teotônio Vilela, para evitar que “algo pior” acontecesse. O tiro atingiu o corpo de Danilo no queixo e o bandido fugiu em seguida. Assustados, os familiares preferiram suspender o velório, levando o caixão de volta para a funerária. Nesta quarta-feira pela manhã, o corpo foi sepultado sob escolta sem nenhum novo incidente.  

A suspeita é de que o bandido encapuzado faça parte de uma quadrilha rival à de Danilo, que comanda o tráfico de drogas no bairro. Ele ainda não foi identificado.


Caso O soldado Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, 44 anos, foi morto na madrugada do último dia 23. Ele estava de folga, dentro de uma lanchonete, quando quatro homens chegaram de carro, encapuzados, e atiraram contra o PM. O crime aconteceu na na Rua Gardênia, no bairro Nelson Costa, Zona Sul de Ilhéus.
(Foto: Reprodução/Facebook) 
O soldado era solteiro e não tinha filhos. Ele fazia parte da instituição há 20 anos e estava lotado na 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).   

Outros dois suspeitos pelo crime, presos junto com Danilo, seguem presos, autuados em flagrante por porte ilegal de armas. Com um deles, a polícia apreendeu um revólver 38 que pode ser a arma do crime – vai passar por perícia. 
OZILDOALVES
 
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS