DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

SUSPEITO DE MATAR JOVENS DE 19 ANOS É SOLTO E VAI RESPONDER EM LIBERDADE

Jovens foram mortas quando iam para o trabalho. Crime ocorreu no dia 5 de setembro, no Distrito Industrial de Petrolina, PE.
Um dos suspeitos de matar duas jovens, de 19 anos, a facadas, no dia 5 de setembro, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, foi solto nesta terça-feira (13). Lindolfo Nunes da Silva, de 40 anos, vai responder em liberdade.

As duas garotas foram assassinadas quando iam para o trabalho, no Distrito Industrial, Zona Oeste da cidade.  Um segundo envolvido, Lucas Conceição Santos, 38 anos, confessou o crime e segue preso na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes.
Lindolfo Nunes da Silva, foi liberado após uma ordem expedida pelo Juiz Cícero Everaldo, da 2ª Vara Criminal de Petrolina. Na quinta-feira (8), uma audiência de instrução e julgamento foi realizada para ouvir a defesa, testemunhas e para o juiz analisar o processo.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco informou que o alvará de soltura foi expedido devido a revogação da prisão preventiva. O suspeito vai responder o processo em liberdade e a defesa de Lindolfo ainda vai apresentar as alegações finais, para só então ocorrer o pronunciamento do juiz.
Ainda segundo informações, as provas apresentadas em juízo apontam que o DNA encontrado na cena do crime não pertence a Lindolfo. Lucas Conceição Santos, que apontou o envolvimento de Lindolfo nas mortes, voltou atrás e negou a participação do suspeito.

CRIME
De acordo com a polícia, as duas jovens saíram para trabalhar, por volta das 6h30 do dia 5 de setembro, mas não chegaram até a empresa. Os corpos foram achados pelo tio de uma das vítimas, em um matagal, no Distrito Industrial, perto de uma pista de motocross, a 100 metros de distância da pista que passavam habitualmente a pé.

As jovens estavam nuas, com as mãos amarradas com as próprias roupas, e apresentavam perfurações no pescoço. Segundo a perícia, Taiane foi morta com uma perfuração e Bruna com três, todas no pescoço.
Segundo familiares, as duas garotas eram amigas e trabalhavam como jovens aprendizes em uma empresa na região e todos os dias passavam pelo local onde foram encontradas.

Corpos foram achados pelo tio de uma das vítimas (Foto: Aracelly Romão / TV Grande Rio)

PRISÃO
A polícia chegou até os suspeitos após investigar práticas de roubos na região e receber a informação de que Lindolfo Nunes da Silva vinha praticando assaltos na companhia de um foragido da polícia da Bahia, conhecido como Lucas Conceição. Contra ele existiam dois mandados de prisão em aberto pela prática de roubo no estado.

Lucas foi preso em casa, no bairro Antônio Cassimiro, Zona Norte de Petrolina. Com ele a polícia encontrou o celular de Taiane. A prisão de Lindolfo ocorreu nas imediações do posto de combustível desativado no bairro Cohab Massangano onde o suspeito consumia e vendia drogas.

De acordo com a delegada do Departamento de Homicídios, Sara Machado, Lucas Conceição confessou o crime e deu informações sobre a forma de abordagem das vítimas, como elas foram imobilizadas e os locais das agressões que resultaram na morte. Para a polícia, a confissão mostra detalhes que só poderiam ser passados por quem realmente teve participação.

Corpos foram achados em um local de difícil acesso. (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)
Segundo as investigações, os suspeitos conheciam a rotina das duas amigas.“Uma das vítimas morava na Rua 9 e o Lindolfo na Rua 7, onde é conhecido por ser usuário de drogas e pelas práticas de roubos e furtos. Ele tinha uma área de consumo e venda de drogas que era o posto de combustível, que fica a alguns metros do local do crime. Todos os dias as vítimas eram vistas por ele, fazendo aquele trajeto, no mesmo horário, indo para o trabalho", disse a delegada.
Na primeira versão apresentada pelo Lucas, eles estavam fazendo uso de drogas no posto, quando as duas vítimas atravessaram a rua. O Lindolfo sabia o trajeto que elas faziam e disse que tinha dois celulares para 'ganhar fácil'. Eles teriam seguido o trajeto das vítimas, na frente delas para não chamar a atenção.

Logo a frente os suspeitos diminuíram o passo, até que as vítimas os alcançaram. Lucas disse que Taiane foi abordada com uma faca pelo Lindolfo, que ameaçou Bruna. Caso a jovem corresse, a amiga seria morta.
A polícia diz que, a princípio, a intenção dos envolvidos era a prática do crime sexual. Mas devido a algumas circunstâncias que foram apresentadas no depoimento, eles desistiram na hora do crime.
G1/PETROLINA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS