DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

terça-feira, 29 de novembro de 2016

APLICATIVO "ALERTA DE MARIA" COMEÇA A SER TESTADO EM PETROLINA, NO SERTÃO

Aplicativo oferece proteção a mulheres em situação de violência doméstica. Os testes foram iniciados no último dia 21 e devem durar um mês.
Um aplicativo de celular que oferece proteção a mulheres em situação de violência doméstica está sendo testado em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Desenvolvido pela Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (VVDFM) da cidade, o aplicativo "Alerta de Maria" aciona a Polícia Militar quando as mulheres resguardadas pelas Medidas Protetivas de Urgência se sentirem ameaçadas.

Os testes foram iniciados no último dia 21 de novembro e devem durar aproximadamente um mês. A expectativa é que o aplicativo esteja disponível para uso até o final do ano. Poderão utilizar a ferramenta mulheres com as Medidas Protetivas de Urgência autorizadas pelo magistrado, que demonstrarem interesse pelo Alerta de Maria.

A Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher realizará o cadastro das mulheres e será responsável por fornecer as orientações sobre a utilização do aplicativo, com disponibilização de um guia de instrução. As informações serão recebidas e monitoradas pela VVDFM, Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Petrolina e pelo 5º Batalhão da Polícia Militar, que terá equipe especializada para atender o alerta.

O juiz da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Petrolina, Sydnei Alves Daniel, disse que a iniciativa busca dar celeridade no apoio a mulheres em situação de violência doméstica. “A expectativa é que o aplicativo seja uma ferramenta efetiva e célere no combate à violência contra as mulheres, pois proporcionará acesso imediato à Polícia e à Vara de Violência Doméstica”, pontua.

O aplicativo é mais um instrumento de proteção às mulheres. As denúncias também podem continuar sendo feitas por telefone, através dos números 190 (Polícia Militar), 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou 0800 281 8187 (Teleatendimento Cidadã Pernambucana).
G1/PETROLINA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS