DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

domingo, 15 de maio de 2016

VÍDEO/ÁUDIO: NOVO CANGAÇO FAZ AMEAÇAS A POLICIAIS DO PIAUÍ E DIZ QUE VAI VOLTAR A CURIMATÁ



O Cidadeverde.com teve acesso na manhã deste sábado (14) a um áudio contendo graves e explícitas ameaças a policiais militares do Piauí, da Bahia e de Pernambuco, envolvidos na captura dos suspeitos do assalto ao Banco do Brasil de Curimatá (775 km de Teresina), no último dia 5. No áudio, um homem diz que o "Novo Cangaço" vai matar qualquer policial que estiver na rua e que vão voltar para assaltar o banco da cidade. A Secretaria de Segurança do Piauí apura a origem do áudio. 
Na gravação de pouco mais de dois minutos, um homem diz que o grupo vai voltar à cidade piauiense para vingar a morte dos cinco companheiros vitimados em confronto com a polícia
"A juventude do Novo Cangaço vai voltar e vai cobrar, nós vamos roubar esse banco de novo, vamos roubar esse banco e vamos fazer latrocínio. Não vamos dizer se é hoje, se amanhã, daqui a um ano ou quando vai ser. Agora, 'o polícia' que estiver de plantão vai pagar por essa covardia aí. Porque vocês são treinados é para prender, não é para matar, não. E nós somos é programados para matar", diz o homem. 
A Secretaria de Segurança do Piauí, que já obteve o áudio, apura agora a origem da gravação. A informação inicial é de que o homem seria de Pernambuco e estaria detido em um presídio daquele estado. 
Veja a íntegra do conteúdo do áudio. Os trechos substituídos por *** identificam possíveis vítimas ou são termos ofensivos. 
"Vou deixar um recado para o ***, que assim como 'nós' sai para trabalhar, ele também sai. Assim como 'nós tem' filho, ele também tem. Como uma bala entra 'em nós', entra nele também. Então vamos deixar o recado aí para o ***, CPAC [Companhia de Polícia de Ações em Caatinga], Polícia do Piauí, que nós vamos voltar. A juventude do Novo Cangaço vai voltar e vai cobrar, nós vamos roubar esse banco de novo, vamos roubar esse banco e vamos fazer latrocínio. Não vamos dizer se é hoje, se amanhã, daqui a um ano ou quando vai ser. Agora, 'o polícia' que estiver de plantão vai pagar por essa covardia aí. Porque vocês são treinados é para prender, não é para matar, não. E nós somos é programados para matar, ***. Nós não temos medo desse negócio de 'audiozinho' falando da mãe dos outros, não. ***, ninguém tem medo de conversa, não. Todo mundo sabe onde tu mora, tua hora vai chegar. *** Tua hora vai chegar. E vamos dar uma repostinha. Vamos matar qualquer PM na rua, para ele ver que o bagulho pode ter cobrança. Vamos matar qualquer um na rua. Não importa se trabalha no Corpo de Bombeiros, o que é que ele seja, vestiu farda, trabalhou para o governo, vai ter uma resposta do crime. Vamos 'se' unir todo mundo. Mostrar que não é só a polícia que tem força, que sabe matar. E nós não somos covardes como vocês, não, ***, vamos botar 'piquete' em vocês, vamos matar vocês vendo, para vocês se defenderem, para ver se brigam, para vocês verem quem é o verdadeiro cangaço, ***". 


ASSALTO
De acordo com a polícia piauiense, pelo menos 14 homens estiveram envolvidos no roubo ao banco. Eles fizeram reféns no dia da ação - dois ficaram feridos - e continuam abordando famílias, pedindo comida e água. Cinco suspeitos foram mortos durante cerco policial. A informação é de que parte dos suspeitos pertencem à mesma família e seriam primos e irmãos. O grupo explodiu a agência, mas não conseguiu levar o dinheiro, porque a polícia chegou ao local. 
O "Novo Cangaço", como se autodenomina o bando, é um grupo especializado em roubo a bancos no interior dos estados do Nordeste. A ação é normalmente caracterizada pela investida do grupi contra o batalhão da PM ou a delegacia de polícia civil da cidade - assim como aconteceu em Curimatá. O grupo utiliza armamento pesado, como fuzis e metralhadoras, e costuma fazer reféns. 
 Maria Romero
redacao@cidadeverde.com
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS