DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

domingo, 1 de maio de 2016

POPULAÇÃO VAI ÀS RUAS PEDIR SOLUÇÃO DO CRIME DA MENINA BEATRIZ ANGÉLICA

Manifestação saiu de Juazeiro-BA e seguiu com buzinaço em Petrolina-PE. Houve participação de pessoas a pé, carros e vários caminhoneiros do Vale.
Neste sábado (30) houve mais uma manifestação nas ruas de Petrolina, no Sertão de Pernambuco e Juazeiro, na Bahia. A população realizou um buzinaço para pedir uma solução para oassassinato da menina Beatriz Mota, morta com 42 facadas em dezembro do ano passado, durante uma festa de formatura na escola Maria Auxiliadora, em Petrolina.
Pais de Beatriz participam de buzinaço por solução de crime da filha (Foto: Juliane Peixinho / G1)Pais de Beatriz participam de buzinaço por
solução de crime da filha
(Foto: Juliane Peixinho / G1)
Os manifestantes saíram de Juazeiro e na Ponte Presidente Dutra fizeram um buzinaço. A mobilização ganhou ainda mais força no Centro de Petrolina, com a participação de pessoas a pé, carros e vários caminhoneiros da região.
A iniciativa partiu do grupo de caminhoneiros do Vale do São Francisco. "Eles decidiram fazer esse buzinaço e nós abraçamos a ideia. Este é um pedido de justiça, queremos abrir os olhos das pessoas que ainda podem colaborar com as investigações, ajudem com o envio de fotos e vídeos", ressalta a mãe de Beatriz, Lúcia Mota.
Vários caminhoneiros pararam as atividades por algumas horas e atrasaram a entrega das cargas para pedir justiça.“Eu parei , porque eu acho uma injustiça, um crime dessa natureza que tem como resolver e está impune. Eu me choco como pai, a minha filha também se chama Beatriz e o crime foi no dia do meu aniversário. Isso pra mim tem duplo significado", explicou o caminhoneiro, Mauro Sérgio Pereira de Oliveira.
Manifestantes seguem pela Avenida Guararapes clamando justiça para crime de Beatriz (Foto: Juliane Peixinho / G1)
A administradora Rauriane de Melo Rocha fez o percurso a pé carregando um urso de pelúcia.“Nossos corações clamam por justiça. Nós queremos resposta urgente. Vinhemos com brinquedos para rua, porque foi uma criança que morreu, uma inocente. Abraçamos essa dor e essa causa”.
A manifestação seguiu pela Avenida Guararapes, no centro de Petrolina, com atos em frente à Prefeitura Municipal de Petrolina e encerrou com orações na porta da escola Auxliadora, local onde Beatriz foi brutalmente assassinada.
G1/PETROLINA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS